I NOITE DE GALA MNEMÔNICA

Aconteceu no dia 06 de Junho de 2015 a I Noite de Gala Mnemônica, um evento recheado de pesquisa, cultura, reencontros e energia!

Foram 6 meses de preparação, desde a proposição do evento pelo Prof. Waldo Vieira. O tema passou a ser discutido em cursos, dinâmicas parapsíquicas, nas minitertúlias e círculos mentaissomáticos, ampliando a pesquisa e autoconscientização seriexológica dos interessados.

O evento, realizado pela Consecutivus, aconteceu no Hotel Mabu Interludium, que recebeu rica decoração projetada por Clo Colangelo. Inspirada em Versalhes, toda a área de eventos,o hall de entrada e parte do estacionamento foram transformados num cenário ornamentado com réplicas de obras de arte dos grandes pintores da história. Neste quesito, o destaque foi a Obra de Botticelli, “A Primavera”(1482), que se tornou o pano de fundo preferido para os registros fotográficos.

baile 01

Os participantes foram recepcionados ao som de um trio de cordas e coquetel de frutas sem álcool, uma releitura dos ponches. Dois a dois eram encaminhados ao salão de banquete, anunciados pelos Arautos, Ivo Valente e Eucardio Derosso, de acordo com o grupo ou personalidade representada. Ao fundo, uma riquíssima seleção de músicas feita por Daniel Machado compunham uma linha do tempo de 1400 a 1900 e embalavam a entrada dos participantes.

baile02 baile03

baile04

63 pesquisadores se apresentaram com o nome de uma personalidade histórica. Ingleses e franceses foram os povos com maior número de representantes. Mais de 20 diferentes séculos foram referência das pesquisas dos participantes, tendo sido o século XIX o período mais representado.

Nesta diversidade de povos e séculos, houve espaço para reencontros singulares. Personalidades de uma mesma família, colegas que militaram numa mesma causa ou compartilharam o dia-a-dia em suas profissões, cientistas que trabalharam juntos em pesquisas, autores e editores, tiveram oportunidade de aproximação e trocas sobre suas pesquisas seriexológicas.

O jantar foi servido à francesa e o menu foi criteriosamente pesquisado por Neide Lazzaro, que esteve na França para conhecer os restaurantes que reproduzem pratos típicos do século XVII, garantindo que as receitas e ingredientes correspondessem aos utilizados na época.

Enquanto acontecia o Ballet dos Garçons, iniciou-se a programação cultural. Entre solos de violino e violoncelo, grandes surpresas surgiam com performances de voluntários da CCCI: Arias, Poemas, Peças teatrais e Minuetos, movimentaram um grande elenco!

baile05

Abrindo a Noite de Gala, Sir HEGRISSON interpreta as árias “Caro Mio Ben” atribuída a Giuseppe Giordiano (1748-1798) e “LasciaCh´ioPianza” de George Friedrich Händel (1685-1759).

baile06

Na sequência, a Cantora Lírica ROSE MARIE SALLES interpreta a ária “Ombra Mai Fu”, também de George Friedrich Händel.

baile07

Um solo de violino encanta os participantes quando é interrompido pelo Arlequim, anunciando a próxima atração da noite: trecho adaptado por Evelyn Maguettada peça de William Shakespeare (1564-1616) A Megera Domada.

baile08

baile09

 

 

Após uma dose de comédia, é hora de fazer um passeio pela literatura mundial. Sobem ao palco: Mme Mariana Molina, declamando em francês o Poema “Aimons Toujours! Aimons encore!” Escrito em 1956 Victor Hugo (1802-1885); Sir.Hegrisson, declamando em inglês o poema “The Tyger” escrito em 1794 por William Blake (1757-1827) e a Professora Lourdes Pinheiro, declamando em italiano o poema “De Vita Nova” escrito em 1292 por Dante Alighieri (1265-1321).

baile10

O jantar continua quando Madame Mariana Basoli rouba a cena, cantando “Va Pensiero”, Coro do III Ato da Ópera Nabucco- 1842, de Giuseppe Verdi (1813-1901);
“Quando MenVo” – II Ato da Ópera La Bohéme e “O Mio Babbino Caro”, ambas de Giacomo Puccini (1858-1924); e “Habanera”, de Georges Bizet (1838-1875).

baile11

Enquanto as sobremesas são servidas, um trecho de Mandrágora, de Maquiavel (1469-1527) entra em cena com atores da Cia. Teatral Vida e Sonho e a participação especial de Carla Thomasi e Vera Stefanello.

Após o jantar, foram todos convidados para as atrações na sala de estar, enquanto o salão de banquete seria transformado em salão de baile.

Na sala de estar, além de espaços para reencontros seculares, bate papo e fotos, os convidados puderam conhecer um pouco sobre duas profissões antigas.

baile12

Em um ambiente, Daniel Machado e Luziania Angelli montaram o “Espaço Astronômico”, com exposição de livros, objetos antigos e observação celeste, tendo sido possível ver saturno. E, em outro ambiente, foi possível consultar o médico medieval, Luiz Gonçalves, a enfermeira oitocentista Karen Fizinus e a médica salernista Adriana Chalita, que prescreveram poções para os mais diversos problemas. Tinha remédio para escrita de livro, escrita de verbete, sexo diário, dentre outros.

baile13

Na volta para o salão de baile, foram apresentados dois Minuetos. O primeiro, “La Follia”, de Antonio Vivaldi (1678-1741) foi coreografado por Lucia Marques e contou com o corpo de baile composto por Elisa Muskala, Flora Miranda, Hélia Neri, Ieda Freitas, Lucia Marques, Maria de Fátima Santos, Maria Terezinha Mello e Rose Salles.

baile14

baile15

O Segundo Minueto, de Jean-BaptisteLully (1632-1687), seguido pela “Valsa do Imperador”, de Johann Strauss (1825-1899) foram coreografados por Regina Rocha e contou com o corpo de baile composto por Adriana Rocha e Hegrisson Alves; Dayane Rossa e João Paulo Costa; Diana Zolet e EucardioDerroso; Helia Neri e Thiago Ornellas; Inez Soares e Emanuel Maia; Lilian Zolet e Everaldo Bergonzini; Luciana Ribeiro e Francisco Namiuchi.

Após as apresentações, todos foram convidados a dançar uma sequência de Valsas, Polcas e músicas que fizeram parte dos salões de baile dos séculos passados.

No dia seguinte, a minitertulia especial, contou com a presença dos participantes da Noite de Gala Mnemônica trajados da mesma maneira que no evento, além dos cognopolitas, betendo o record do Tertuliarium com mais de 600 presentes.

baile16

Independente das pessoas que participaram da Noite de Gala, o evento mobilizou a CCCI e promoveu o aprofundamento tanto de pesquisas históricas, quanto seriexológicas de todo o grupo. São inúmeros os relatos de sincronicidades, reencontros de amigos evolutivos, projeções retrocognitivas, dentre outros fenômenos.

Mesmo fora da CCCI, algumas sincronicidades marcaram os bastidores do evento. Um exemplo marcante foi a abertura, no dia 30 de Maio, do festival em memória ao aniversário de 300 anos da dessoma do Rei Luis XIV em Versalhes. Pessoas vestidas a caráter vivenciaram atividades culturais e no dia 06 de Junho aconteceu um passeio pelos jardins no período da tarde, encerrando às 18h30, horário que iniciou a Noite de Gala Mnemônica.

Foram 6 meses intensos de trabalho intra e extrafísico e as pesquisas continuam!

baile17

Fotos: Wilson Ruanis.

*Por Luciana Lavôr.

Compartilhe: