No mundo globalizado, onde a velocidade com que países, empresas e pessoas transitam e que produz números e estatísticas impressionantes, era de se esperar que em algum momento seríamos atingidos por uma crise sanitária igualmente global.

Tão rápido quanto as fakes news o Covid-19 se espalhou em quase todo o mundo provocando uma quarentena forçada inédita na história humana. Em todos os cantos do planeta, com exceção da Antártida, chegam os números do contágio.

Na China, Espanha, Itália e Estados Unidos e agora no Brasil o número de pessoas positivas para o coronavirus aumenta exponencialmente. Em quarentena forçada, a maioria da população aguarda, em casa, o desfecho desta pandemia. Escolas, igrejas, estádios, shoppings, lugares com grandes aglomerados de pessoas estão vazios. Junto com a emergência sanitária veio também o começo de uma possível recessão econômica sem precedentes, devido à paralisação forçada de vários setores produtivos e de serviços.

Leia + Coronavírus: quase todo mundo tem que pegar para a pandemia passar?

De acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 25 de Março, quarta-feira, o Brasil registrou 57 mortes e 2.433 casos confirmados de covid-19, a doença provocada pelo coronavírus. Conforme a OMS, também até esta data, foram registrados no mundo 416.686 casos confirmados de coronavírus, com 18.589 mortes, em 197 países.

A Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional (CCCI) também paralisou as atividades de suas instituições conscienciocêntricas (ICs). São ao todo 24 instituições da Conscienciologia que oferecem, diariamente, cursos, palestras, dinâmicas parapsíquicas, atividades de pesquisa e o atendimento a um número bastante expressivo de pessoas que buscam a evolução, a autopesquisa, o desenvolvimento parapsíquico e a higiene consciencial.

O resultado em curto prazo é a diminuição da presença física interassistencial da Conscienciologia através de suas instituições que por ora estão com suas atividades suspensas. Essa paralisação gera, rapidamente, uma perda de receita das ICs que estão trabalhando ativamente no sentido enfrentar a crise: o corte profundo de suas despesas e a preparação para oferecer à comunidade em tempos de quarentena atendimento e cursos online.

Preocupados com este cenário intrafísico, a UNICIN, o Colegiado da Conscienciologia e o Conselho de Epicons têm se reunido, diariamente, em busca de soluções, consenso e compartilhamento de experiências com o objetivo de articular uma ajuda à nossa comunidade conscienciológica.

Formou-se uma Comissão de Ação Integrada que num primeiro momento decidiu, com a preciosa consultoria de voluntários do setor da saúde, paralisar todas as atividades presenciais da CCCI a fim de manter a quarentena global sugerida pela Organização Mundial da Saúde, OMS, e pelas autoridades sanitárias governamentais brasileiras.

Leia + Comunicado da CCCI sobre o coronavírus
No dia 24 de março o Conselho das ICs se reuniu virtualmente para buscar soluções conjuntas para a crise.

Grupos de trabalho estão em fase de constituição neste exato momento para encontrar soluções relacionadas à comunicação e EAD. O Portal da Conscienciologia quer colaborar nesta integração de esforços e divulgar as ações propostas pelas CCCI para vencer essa crise e continuar sendo interassistencial com todos. Vamos abrir espaço editorial para colaboração plena entre todos os setores e coordenações das ICs para a divulgação planejada dos cursos, palestras e eventos em sistema online.

Lembramos nossa missão de atuar, de modo lúcido e cosmoético, no processo de reurbanização extrafísica, tendo em vista nossa condição de minipeça de um maximecanismo do qual todos nós fazemos parte.

Compartilhe:

Jair Rangel nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. É jornalista e doutor em Comunicação pela UFRJ. Coordena o Conselho de Intercomunicação da UNICIN. É voluntário e tenepessista da Conscienciologia desde 2015. Contato: intercomunicacao@unicin.org