Dia 14 de dezembro, mesmo dia que também ocorreu a aprovação da Juriscons e EXTRACONS no conselho das ICs, aconteceu a cerimônia de fundação da Consecutivus no Discernimentum em Foz do Iguaçu. Como o enfoque da instituição é estudar as séries existenciais e os processos retrocognitivos, entre outros objetivos, os voluntários participaram desse evento com vestimentas relacionadas as vidas passadas. O salão ficou lotado faltando muitas cadeiras o que evidencia a repercussão positiva na CCCI.

O coordenador Pedro Fernandes concedeu entrevista para o Portal da Conscienciologia:

Como foi a preparação grupal para a fundação da Consecutivus?

Pedro: A gente está trabalhando a mais ou menos 1 ano, já que em 14 de novembro de 2013 que houve a proposta de formar a Consecutivus, Instituição especializada em personalidade consecutiva, onde nós profissionalizamos um trabalho que já vinha sendo feito por uma equipe técnica de pesquisa do holociclo e tudo só se intensificou. Promovemos mais eventos, contamos com a ajuda da UNICIN e de outras ICs que tenham know how e tudo ajudou nesse processo de institucionalização desse trabalho que já vínhamos fazendo.

Os voluntários vieram com trajes retrocognitivos. Foi uma antecipação do baile de 2015?

Pedro: Nós tivemos a ideia de vir caracterizado porque houve essa proposta da Consecutivus de um baile retrocognitivo e isso vai promover repercussão holomenmônica uns nos outros e para a gente poder mostrar qual é o ideal do baile e poder dar o exemplo resolvemos vir a caráter naquilo que conseguimos, pois tivemos menos de uma semana, e com isso ajudar na retrocognição.

Qual o impacto que a Consecutivus deve ter na Conscienciologia?

Pedro: Achamos que já chegou o momento de poder lembrar mais do passado. O que nós sentimos é que os amparadores estão preparando o ambiente para, tanto individual como grupalmente, ter mais retrocognições e na prática vai aumentar nossa maturidade e a necessidade de sermos mais científicos na Seriexologia e na Conscienciologia. Então acho que terá uma repercussão tanto para a ciência como também assistencialmente para cada um dos voluntários e daqueles que participam desse trabalho.

Qual a mensagem final para aqueles que se interessam pelo tema da Seriexologia?

Pedro: Eu penso que vale a pena ficar atento aos eventos da Consecutivus, principalmente os eventos de entrada, e estamos desenvolvendo uma nova abordagem de pesquisa retrocognitiva. A pessoa não precisa lembrar do passado pois ela pode pesquisar a partir do presente e isso desencadear autoretrocognições. Nós temos interesse em estudar as vidas passadas de todas as pessoas porque com esse banco de dados vamos aumentar a cosmovisão holobiográfica. A intenção da Consecutivus é poder lembrar do passado e poder reparar o que eventualmente nós temos para consertar, restituir e ajudar as pessoas que ficaram no passado e que não tivemos tempo de atender assim como aqueles que estão no presente e podemos identificar. Então em função dessa interassistencialidade é que vejo que vale a pena ter o foco na retrocognição.

“Nós temos interesse em estudar as vidas passadas de todas as pessoas porque com esse banco de dados vamos aumentar a cosmovisão holobiográfica.”

 

Imagens da Fundação

con1

 

con2

 

con5

 

con3

 

con4

 

2014-12-29 23.53.52
Mimo entregue aos presentes

 

Site da Consecutivus – link

Página no facebook – link

 

* Por Alexandre Pereira.

Compartilhe: