No dia 28 de fevereiro de 2015, após o Círculo Mentalsomático, foi lançada a obra Empreendedorismo Evolutivo do conscienciólogo Phelipe Mansur. Ao final do círculo, todos os presentes ganharam um exemplar e o autor concedeu entrevista para o Portal da Conscienciologia:

 

De onde veio a ideia de escrever um livro sobre empreendedorismo evolutivo?

A ideia é mostrar para as pessoas o conceito que tenho sobre empreendedorismo e também ser uma cápsula do tempo para mim em uma próxima existência. Com isso, enxergar os acertos e os erros da minha caminhada evolutiva e poder acertar mais cedo do que acertei nessa vida. Outro ponto foi expor algumas ideias que fui construindo dentro da prática empreendedora e, basicamente, demonstrar que empreender sem considerar a assistência as outras pessoas não traz nada para si mesmo ou para o nosso planeta.

Além da vivência pessoal houve pesquisa exterior sobre o empreendedorismo?

Sim. A pesquisa foi feita primeiramente do conceito de empreendedorismo da administração convencional e são citados no livro alguns autores clássicos como Peter Drucker e J. B. Say e, a partir de então, eu expandi para um olhar conscienciológico, ampliando a visão, para mostrar que o verdadeiro empreendedorismo se faz para evoluir e não para ganhar dinheiro.

Qual o impacto do voluntariado nesse processo de empreendedorismo evolutivo?

O voluntariado, assim como em qualquer questão empreendedora vivencial, é fundamental pois permite a pessoa dar antes de querer receber. Quando nos mostramos aptos a poder oferecer para outras pessoas o que temos de habilidades, automaticamente vamos criar um empreendedorismo que chamamos de evolutivo.

Quais os maiores trafores desse empreendedor evolutivo?

O trafor básico é a assistencialidade. Existem outros traços-força que também são fundamentais como auto-organização, determinação, visão de conjunto e intercompreensão – por termos que considerar que nem todas as pessoas entendem o que é empreendedorismo evolutivo. Então, o indivíduo tendo esses trafores vai conseguir implementar um bom empreendimento evolutivo, e não apenas um negócio, que abarca toda sua vida.

Qual a mensagem final para os interessados no tema?

A mensagem final é que pensem primeiro na assistência. Pense em como você pode fazer seu meio melhor antes de pensar no lucro ou no benefício pessoal. Quando o empreendedor pensa assim ele já está largando com sucesso.

 

phe 01

phe 02

phe 03

phe 04

phe 05

phe 06

Álbum completo das imagens – link

 

* Por Alexandre Pereira.

Compartilhe: