0 0
Read Time:5 Minute, 14 Second

Captura de tela inteira 15042016 012008

Professora Tathiana, por que você decidiu escrever sobre os Cursos Intermissivos?
Em 2003, quando ainda morava no Rio de Janeiro, tive uma experiência marcante relacionada com o Curso Intermissivo em uma atividade bioenergética. A partir daí comecei a investigar o tema a fundo. No decorrer dos anos me motivei a escrever este livro para auxiliar as pessoas que ainda não conhecem a ciência Conscienciologia, mas que tenham interesse e abertismo para estudarem a si mesmas de maneira mais ampla. Assim, reuni minhas pesquisas sobre os Cursos Intermissivos e busquei traduzi-las de maneira didática para atender a este público.

Quem são os intermissivistas?
Os intermissivistas são aquelas pessoas que se prepararam, antes de nascer, para desempenharem determinadas tarefas evolutivas na vida humana, nas mais diversas áreas. Para isso, eles tornaram-se alunos dos Cursos Intermissivos. Nestes cursos os intermissivistas estudam profundamente a si mesmos, identificam suas genialidades, planejam sua missão para a próxima existência e estabelecem tarefas desafiadoras a serem feitas em vida de modo a contribuir para a melhoria da sociedade em termos assistenciais, pacifistas, éticos e libertários.

Como foi que você descobriu que é uma intermissivista? Quando esta “ficha caiu”?
Desde a infância eu tinha a convicção de que deveria levar a minha vida com seriedade e responsabilidade. Apesar de não ter clareza dos motivos, sempre buscava seguir certos padrões de maturidade às vezes incomuns para as pessoas da minha idade. Na adolescência, comecei a experimentar e me interessar pelas bioenergias e fenômenos parapsíquicos. Em 1993, ao conhecer os diversos temas estudados na Conscienciologia, encontrei ressonância de meus valores e motivações com o perfil do intermissivista descrito nas obras do pesquisador Waldo Vieira. Entendi de modo mais profundo as convicções pessoais que trazia comigo desde a infância e a autoconfirmação de minhas intuições a respeito de minha vida e da necessidade de contribuir, de algum modo, com a Humanidade.

O que mudou em você após assumir que foi aluna de Curso Intermissivo?
Tudo mudou! As experiências bioenergéticas e parapsíquicas vêm trazendo, no decorrer tempo, níveis cada vez maiores de confiança e bem-estar. Penso que poucas coisas podem trazer mais equilíbrio à pessoa do que compreender a si mesma, entendendo seu papel nesta vida. Por outro lado, quanto maior nossa visão de conjunto sobre o processo de evolução pessoal, maior o senso de responsabilidade para retribuir, no aqui-e-agora, os ensinamentos recebidos nos Cursos Intermissivos. A autoconsciência de ter sido um intermissivista, antes do renascimento, desencadeia uma necessidade contínua de reciclagem pessoal e busca de autossuperação.

Para quem você escreveu este livro? Quem é o seu público de leitores?
Este livro é dedicado a qualquer pessoa que tenha, dentro de si, a motivação para pesquisar a sua realidade transcendente com objetivo de amadurecer as manifestações no dia-a-dia. É também escrito para aqueles que querem adotar condutas mais éticas e qualificadas nas inter-relações e aos que não se sentem tranquilos em viver uma vida superficial, materialista, voltada apenas às rotinas robotizadas da grande massa. Ser ou não ser intermissivista é uma conclusão pessoal e natural resultante do estudo da obra. Porém, em cada página, os leitores encontrarão temas de alta relevância para autorreflexão e implementação de novas técnicas para se viver com mais qualidade.

Se a pessoa fez Curso Intermissivo, por que ela se esquece disso quando renasce?
Quando estamos nas dimensões extrafísicas, nossa verdadeira casa ou procedência, podemos nos manifestar com um nível de lucidez, discernimento e inteligência muito superiores. Porém, quando renascemos, essas capacidades conscienciais sofrem um imenso afunilamento ou restringimento devido ao corpo humano. Por isso, o intermis-sivista se esquece de parte do que estudou nos Cursos Intermissivos, mas guarda dentro de si sementes ou ideias inatas que podem ser recuperadas com o tempo, pelo autoesforço em desenvolver o intelecto, as bioenergias e o parapsiquismo.

Por que é importante saber se somos intermissivistas ou não?
Primeiramente, para nos localizarmos dentro da vida humana e identificarmos nossa função dentro de nossa família, dos grupos sociais e profissionais, e dos rumos a serem tomados dentro da programação de vida firmada antes do nascimento. Em segundo lugar, para nos reencontrarmos com nossos colegas de Curso Intermissivo, com quem temos projetos e compromissos em comum, somando esforços para a realização de tarefas mais abrangentes e complexas em prol da Humanidade. É o que chamamos de grupo evolutivo. Como em qualquer tarefa coletiva, cada pessoa é uma peça-chave para o sucesso do empreendimento. Quando o intermissivista não é autoconsciente de sua função e não encontra a sua turma, sua ausência pode afetar os objetivos do grupo.

Os intermissivistas são pessoas “escolhidas” ou “especiais”?
Os intermissivistas são convidados para serem alunos dos Cursos Intermissivos por um motivo especial: são personalidades que vêm priorizando a evolução pessoal e estão dispostas e tornarem-se mais úteis à coletividade, pedindo menos para si e buscando contribuir para o meio em que estão inseridas. Por isso, ser intermissivista não é uma questão de privilégio, mas de mérito pessoal. De certo modo, os intermissivistas são singulares, pois se destacaram positivamente em vidas anteriores e possuem alguma bagagem no currículo ou mérito para ingressarem nos Cursos Intermissivos.

O que podemos fazer para descobrir se somos ou não intermissivistas?
O primeiro passo é a autopesquisa profunda. Busque analisar friamente seus talentos e virtudes, mas também as faltas e dificuldades. Identifique seus valores pessoais e intenções. Estude sobre as bioenergias e desenvolva maior sensibilidade energética e capacidade parapsíquica. Com isso, a tendência é você começar a relembrar, pouco a pouco, as lições intermissivas. No livro Curso Intermissivo você encontrará em cada capítulo dicas práticas para auxiliá-lo nessa análise. O livro é fundamentando no Teste do Intermissivista, composto por 10 questões para auxiliá-lo na reflexão sobre ser ou não um intermissivista.

O que você diria para aquelas pessoas que se identificam com estas ideias?
Não perca tempo! Esta vida humana é muito valiosa para ser desperdiçada. Busque pesquisar a si mesmo e estude novos temas que possam esclarecer suas dúvidas e ampliar sua visão de mundo. Coloque seus talentos em movimento para ajudar as pessoas ao seu redor. Estamos nesta vida com um propósito, uma missão, uma tarefa a ser concluída. Leia, questione, experimente estes novos conhecimentos adquiridos e tire suas próprias conclusões.

 

Captura de tela inteira 15042016 011946

Captura de tela inteira 15042016 011938

 

Por Tony Musskopf.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %