1 0
Read Time:1 Minute, 51 Second

Amparadores extrafísicos são personagens importantes no maximecanismo evolutivo. Eles atuam dando amparo funcional, qualificado, em ações que envolvem principalmente a reurbanização extrafísica, a tarefa do esclarecimento (Tares) e o chamado amparo de função, que explicaremos em outros posts do Portal.

O tema não poderia ser mais impactante e fundamental para se entender a função do amparador extrafísico, conforme demonstra a definologia do verbete de Waldo Vieira:

Há uma quebra milenar de paradigma nesta definição: no senso comum – com influência da mitologia religiosa – amparadores são espíritos, anjos da guarda, santos, protetores espirituais etc. Do ponto de vista da Conscienciologia, o amparador extrafísico é uma pessoa como eu e você com algumas diferenças fundamentais.

Conforme explica Waldo Vieira, os evoluciólogos, consciências extrafísicas e intrafísicas que orientam os amparadores extrafísicos, não doutrinam, não fazem inculcação ideológica, não se posicionam extrafisicamente como “entidades protetoras” e, principalmente, não fazem “estupro evolutivo”, ou seja, não impõem suas opiniões, nem “colocam o carro na frente dos bois” ou forçam o amparando para que aja contra sua vontade própria. Isso demonstra que consciências mais evoluídas têm como objetivo esclarecer, orientar e amparar, visando que se faça o melhor para todos em um processo multidimensional de ações interassistenciais.

Fica a dica para você, que procura entender melhor sua “mediunidade” – melhor falar em parapsiquismo! – e que busca entender a diferença entre consciexes, que são suas velhas conhecidas de outras vidas mas que nem sempre passaram por uma reciclagem no extrafísico que as habilitassem a trabalhar, de modo técnico e esclarecedor, em prol de sua evolução na função de amparador extrafísico.

Um desafio para você: assista ao vídeo da Tertúlia 927 fazendo anotações e procurando responder às seguintes questões aqui propostas:

  • Você consegue perceber consciências extrafísicas no seu dia a dia?
  • Se sim, quais são as repercussões dessa interação? São positivas? Inspiradoras? Ou negativas e assediadoras?
  • Por que a religião, de modo geral, falhou em abordar o tema? Quais foram as consequências para a humanidade a crença generalizada em demônios, anjos, santos e entidades?
  • Quais são as diferenças entre Guias Cegos e Amparadores Extrafísicos?
  • Como tudo isso se relaciona ao Curso Intermissivo?

Compartilhe aqui suas dúvidas, opiniões e questionamentos. Leia aqui o Verbete Amparador Extrafísico.

About Post Author

Jair Rangel

Jair Rangel nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. É jornalista e doutor em Comunicação pela UFRJ. Coordena o Conselho de Intercomunicação da UNICIN. É voluntário e tenepessista da Conscienciologia desde 2015. Contato: intercomunicacao@unicin.org
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
100 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui