18.5 C
Foz do Iguaçu
quinta-feira, dezembro 2, 2021

Você é um intermissivista?

Algumas consciências podem ter sido convidadas para participar de um curso muito especial no extrafísico

Must read

Jair Rangel
Jair Rangel nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. É jornalista e doutor em Comunicação pela UFRJ. Coordena o Conselho de Intercomunicação da UNICIN. É voluntário e tenepessista da Conscienciologia desde 2015. Contato: intercomunicacao@unicin.org

Um dos fundamentos da Conscienciologia é o Curso Intermissivo que é o período de experiências extrafísicas compreendido entre uma ressoma e outra, onde a consciência passa por aprendizagens e aulas técnicas, com objetivo de melhor prepará-la para seu próximo período de vida intrafísica.

A intermissão é o intervalo de tempo vivenciado pelas consciências entre uma dessoma e uma ressoma.

Muitos de nós tivemos vidas com altos e baixos do ponto de vista evolutivo: fomos líderes belicistas, religiosos, políticos, cientistas, pessoas comuns ou importantes. Nessas experiências na vida ordinária do intrafísico – temos um corpo e uma experiência de vida em cada ressoma – nossa Ficha Evolutiva Pessoal (FEP) pode ter sido mais positiva do que negativa; ou mesmo, sinalizamos nossa tendência de aperfeiçoar ideias, comportamentos, ações e experiências mais voltadas para o universalismo, a interassistência, à reforma moral, à reciclagem dos traços negativos ou trafares.

Repare que nossa evolução segue uma lógica que permite a qualquer consciência, tendo ficha evolutiva pessoal negativa, “manchada de sangue e cheirando mal”, a possibilidade de realinhamento em direções mais positivas que implicam, necessariamente, no abandono, de modo consciente e de foro íntimo, dos velhos hábitos destrutivos baseados na arrogância, no belicismo, na manipulação religiosa dos incautos, no controle social corrupto e pouco civilizado de posturas políticas abomináveis, totalitárias e não cosmoéticas.

Faça um teste!

Waldo Vieira escreveu, no capítulo 540: “Vivências do seu Curso Intermissivo”, extraído do tratado 700 Experimentos da Conscienciologia, algumas perguntas que você pode aqui ler e refletir. Se você deseja se inteirar do seu possível curso intermissivo pessoal, analise com extrema autocrítica se evidencia, pelo menos, 5 destes 10 traços de personalidade (trafores), e qual profundidade, extensão, vigor e qualidade com que se manifestam em você: 

Autoconfianca. Ausência íntima de dúvidas mortificadoras quando adulto.

Autoconscientização. Certeza de possuir o senso da imortalidade, a consciência da vida eterna, dentro de si, em sua essência pessoal. 

Priorização. Aspiração entranhada quanto ao aproveitamento útil da atual existência, buscando discernimento, conhecimento geral e o autoconhecimento maior. 

Seriéxis. Aceitação natural, íntima, da teoria da seriéxis como fato pacífico, incorporado à existência do dia-a-dia.  

Hiperacuidade. Vivência de inspirações iluminadoras (idéias inatas) sobre o próprio destino, a carreira pessoal (proéxis), ou a vida humana em si (seriéxis). 

Automotivação. Automotivação espontânea para pesquisas e desempenhos de práticas energéticas e parapsíquicas beneficentes ou assistenciais. 

Parapsiquismo. Autopercepções anímicas e parapsíquicas esporádicas, porém convincentes e pacificadoras para si próprio. 

Proéxis. Intuições indefinidas, mas persistentes, sobre alguma tarefa existencial importante (proéxis) a ser realizada ou em franco desenvolvimento. 

Auto-retrocognições. Auto-retrocognições lógicas, coerentes, definidoras, enriquecedoras. As retrocognições doentias compõem o catálogo de nossas auto-omissões. 

Omninteração. Identificação pessoal e autoconsciente quanto ao cosmos, à vida e à ordem no Universo, existente sob controle permanente de consciexes evoluídas.

Se você não identifica em seu microuniverso consciencial estes trafores e, apesar disso, insiste em fazer um curso em sua próxima intermissão, não desanime. Os cursos intermissivos evoluem constantemente e podem ser acessíveis a todas as consciências motivadas e abertas à uma profunda reciclagem existencial. Dê os primeiros passos para alcançar esse objetivo. Exerça sua força de vontade e determinação na correção de equívocos pessoais, desde já. O direito de conhecer a si mesmo, e agir sobre si, é intransferível e todo seu. 

- Advertisement -spot_img

More articles

- Advertisement -spot_img

Latest article